terça-feira, 5 de outubro de 2010

Deixa eu Fumar P...

-


Tinha uma pessoa que nunca reclamou do meu cigarro, quero dizer, reclamava bem pouco, um comentário aqui e outro ali, nada demais.
De repente, essa pessoa que era a mais próxima, como nenhuma outra, de repente ela não é mais próxima assim, ela se vai, se separa, se foi.
Depois do desquite passou a reclamar do meu cigarro.

Assim como todas as outras pessoas que me enchem o saco reclamando do meu ato de fumar como se o pulmão fossem deles, como se o dinheiro fossem deles, como se eu obrigasse alguém a permanecer perto de mim fumando junto, passivamente.

Aliás esse negócio de fumar passivamente é no minimo chato. Tragamos gases humanos passivamente, tragamos gases animal passivamente, tragamos gases automotivos passivamente e eu não vejo ninguém reclamando. Nunca vi uma placa de “proibido peidar”, eu sou fumante mas odeio sentir cheiro de peido, mas onde quer que eu vá avisto um aviso de “Proibido Fumar”, me sinto acusado, acuado, sinto que o recado é dirigido a mim, como alguém apontando o dedo indicador para minha cara e dizendo em alto e bom som, na frente de todos “ei você aí, seu nome é Bento né?! Vou logo avisando que é PROIBIDO FUMAR!” me sinto coagido, ameaçado logo na chegada.

Eu vou colocar uma placa em minha casa, “Aqui se fuma à vontade” só de vingança.
Agora não se pode mais fumar em bares e balada, isso é deprimente. O direito de ir e vir me foi tirado, isso é antidemocracia. Quem não gosta de cigarros que fique em casa, ou aguente as consequências. Com isso as noites estão menos animadas, aquelas conversas de mesa de bar, com amendoins e cerveja não tem o mesmo sabor sem o cigarro. Era uma trindade sagrada, cerveja, porção, e cigarro. Essa trindade era a base de qualquer conversa, qualquer debate, as pessoas ficaram menos inteligentes com a proibição, os debates ficaram sem final, as teorias ficaram inacabadas e só o que temos são pensamentos fúteis, chatos e sem sentido. Pensamentos normais, óbvios, dignos de qualquer idiota. Pensamentos assim temos em qualquer lugar, até na igreja, o mundo ficou menos criativo.

A noite ficou mais dia, até a lua mais apagada. O fim de semana ficou mais sério, mais responsável.
Quando alguém me critica pelo fato de fumar eles não levam em consideração que o cigarro me acalma, o cigarro me faz refletir, o ato de fumar é essencial para minha alma, é fazer um balanço daquele instante, daquele dia, da minha vida. Fumar é suspirar com mais prazer.

É eu sou um viciado, mas atire a primeira pedra quem aí não tem vicio algum. E não estou falando de drogas licitas ou ilícitas, quem nunca viciou em alguém, em alguma novela, em algum alimento, em alguma roupa? Eu me assumo viciado e isso já é um grande passo, veja você não-fumante agora, lendo isso e dizendo para si mesmo que não tem vicio algum, tentando se enganar sem sucesso. Somos todos viciados.

Ninguém nunca paro para pensar que eu gosto de fumar? E que eu não quero para de fumar?
“Ah mas o cigarro faz mal a saúde!” Qual é o problema? A saúde é minha, o corpo é meu, e faço com ele o que bem entender, é de uma hipocrisia as pessoas falarem que o cigarro faz mal a saúde e bebe litros e litros de cerveja por dia.

Há pessoas que tem a síndrome de papagaio, repetem tudo que ouvem na televisão, mas já vi tantas pessoas me olhando torto pelo meu ato de fumar e jogando lixo pela janela do carro. Jogar lixo na via pública não faz mal a saúde? Vejo pessoas criticando o cheiro do meu cigarro, e nunca usou um filtro solar na vida, duvido que saibam que o sol da câncer de pele.

Vejo os maços de cigarros com os dizeres do Ministério da Saúde, e aquelas fotos que no máximo atiçam a criatividade dos fumantes e servem de piadas cheias de ironias na hora da bebedeira. Vejo baratas, ratos, bocas, abdomens, desmaios... a imagem mais famosa é a da cinza de cigarro pendendo para baixo sugerindo que cigarro causa impotência, uma vez na padaria perto de casa fui comprar um cigarro e o caixa me deu um maço com essa foto, impossível não repetir a piada já gasta, mas muito engraçada “não quero o que dá impotência me vê o que dá câncer, por favor”.

Vou sair para comprar mais cigarros.
 
Bento.
 
-

7 comentários:

Joelma disse...

Oi vida, você JA sabe que sou sua fã declarada. Ja deixei claro em sua coluna na WORK que adoro tudo que escreve, e a maneira como escreve, agora declaro em seu blog a minha PAIXÃo por suas historias. Sua ironia bem hunorada e seu humor sarcastico me faz ter vontade de desejar que todos os dias sejam sexta-feira só para ver um texto novo, o problema é que agora é mais dificil escolher meu favorito... Continue assim, com esta mente fertil criando historias sobre portas, cadeiras.... rs
Tudo o que escreve é Ótimoooo...
bjinhos, te adoro muintão

Giu. disse...

Gostei do post, mas não concordo inteiramente.
Com certeza é um porre quando as pessoas ficam criticando ou se metendo na sua vida, querendo dizer o que é certo ou errado. Se você quer fumer, que fume oras! Ninguém tem nada a ver com isso e cada um tem sua própria vida pra cuidar, deveria ser o suficiente.
Mas, também acho um pouco de egoísmo querer fumar em certos lugares, locais muito fechados, por que tem pessoas que realmente não gostam. Acho que não custa nada pensar um pouco no próximo. Claro, você vai dizer de novo sobre as coisas erradas que as pessoas fazem todos os dias. Mas acredito que são as pequenas ações ou atitudes que podem ajudar a melhorar, aos poucos, alguma coisa. Nesse caso, quem sabe a atitude dos brasileiros.
Putz, meu comentário deu um post! rs

Bento Qasual disse...

O problema é dar direitos aos outros tirando o meu direito!
As pessoas sempre tiveram a escolha de frequentar os lugares que bem entendessem... Eu não tenho mais esse direito!
Sem falar no respeito que os poucos lugares que possuem area para fumante tem com os fumantes.
Você mesmo é testemunha que sou obrigado a pagar por um "lugar ao sol" ou perder grande parte da minha noite em filas...
E falando em direitos, o imposto pago num maço de cigarro beira aos 90% se pagador de impostos tem direito eu deveria ter muito mais!

Bento.

Giu. disse...

Eu sei, já presenciei várias cenas como essa. rs
É sacanagem você ter que sair do lugar só pra poder fumar. Mas também é preciso ver o lado dos não fumantes que, senão quiserem sentir o cheiro de cigarro, terão que frequentar outros locais. Imagine só, logo iriam ter que criar baladas para fumantes e baladas para não fumantes, empresas para fumantes e empresas para não fumantes e assim sucessivamente. Por que realmente era difícil para quem não fuma conviver diretamente com o cigarro dos outros.
Não proibiram você de fumar, só restrigiram alguns locais para tal.
Cada um respeita o espaço do outro: os fumantes não fumam em lugares fechados e os não fumantes não andam pela calçada de vocês. rs

Loirinha ;* disse...

é normal, as pessoas falarem, tudo bem, a vida é sua, o dinheiro é seu, a saúde é sua, mas é assim que é, as pessoas sempre vão dar opiniões, algumas pq querem seu bem, outros falam de língua grande mesmo..=p
Sobre a lei nas baladas, bares, é realmente chato para pessoa que fuma, ter que sair do seu conforto para ter q fumar, acho que até fica meio sem graça, pq cmo você falou, tomava cervejinha, conversando e fumando, agora voce tem que parar de conversar e ir fumar...
Mas também tem o lado que até comentaram já, o lado dos não-fumantes, eu como uma não-fumante e frequentadora de balada =p, admito que o ar mudou bastante, mas não é uma coisa que eu encane tanto.
é como você falou, a vida é sua, então voce que sabe o que vai fazer com ela.

Mayara. Mell disse...

puta mano !! aDoreeeeei :
Deixa eu Fumar P...
sei bem como é isso ficar ouvindo toda Hora a mesma coisa .... fazerem ate vc come um maço de cigarro todo por guela abaixo , kkkkkk!! FOOOOODA-SE
... Vou sair para comprar mais cigarros !!!
=DD lembrando fumamos passivamente (Cigarros) .... o resto educadamente!

Bento bjus

Ass: Mell

Mayara. Mell disse...

lembra que fizeram eu ate comer o maço inteiriiinho !! ai que Odio !!! kkkkkkkkkkkkkkkk

beijoos