quinta-feira, 10 de março de 2011

ESPELHO ESPELHO MEU...

-

Ela tinha tudo.
Eu era mais duro que pau de tarado.
Ela era mimada e exigia atenção.
Eu sempre fui tão só que desisti de pedir qualquer coisa.
Ela passava horas em frente a TV.
Eu folheava livros como alguém que precisava conhecer todas as histórias existentes antes de morrer.
Ela usava roupas descartáveis.
Eu procurava pedaços de roupas que foram descartadas por aí.
Ela era insegura.
Eu era cheio de si.
Ela trocava o dia pela noite.
Eu preferia o edredom.
Ela não tinha responsabilidades.
Eu sentia o peso do mundo e mais alguns planetas inabitáveis em minhas costas.
Ela desejava conhecer o mundo.
Eu desejava conseguir manter um teto sobre minha cabeça.
Ela adorava chuva.
Eu não podia molhar meu único par de tênis .
Ela fazia planos sobre casamento, filhos, profissão.
Eu tinha que arcar com tantos planos alheios que mal dava para planejar algo.
Ela tinha que arcar com tantos planos alheios que mal dava para planejar algo.
Eu fazia planos sobre casamento, filhos, profissão.
Ela não podia molhar seu único par de tênis.
Eu adorava chuva.
Ela desejava conseguir manter um teto sobre sua cabeça.
Eu desejava conhecer o mundo.
Ela sentia o peso do mundo e mais alguns planetas inabitáveis em suas costas.
Eu não tinha responsabilidades.
Ela preferia o edredom.
Eu trocava o dia pela noite.
Ela era cheia de si.
Eu era inseguro.
Ela procurava pedaços de roupas que foram descartadas por aí.
Eu usava roupas descartáveis.
Ela folheava livros como alguém que precisava conhecer todas as histórias existentes antes de morrer.
Eu passava horas em frente a TV.
Ela sempre foi tão só que desistiu de pedir qualquer coisa.
Eu era mimado e exigia atenção.
Ela era mais dura que pau de tarado.
Eu não tenho nada.


Bento.

-

2 comentários:

Thalita B. disse...

adorei *-*

Lua ∞ disse...

Sensacional. Até imaginei esses dois.