quinta-feira, 26 de abril de 2012

DESINTERESSANTE (Eu não perderia meu tempo lendo)

-


Eu sou um cara estranho. Só um cara.
Porém estranho. Porra! Muito.
Antes não, eu já fui um Zé Roela como a maioria, principalmente os da minha idade. Com quase vinte cinco, ou o cara é um pai fodido de dívida ou é um meninão. Quando digo "meninão" quero dizer àqueles inúteis que não saíram da adolescência.

Eu sou um rabugento, um ranzinza. Poucas coisas me agradam.
Tem também esse tédio que não me deixa. Tanto tédio que essa semana, como podem ver, não consigo escrever sobre outra coisa, só tédio.
Tédio, saco-cheio, reclamação. Tudo um saco. De um mau humor desenfreado, preocupante eu diria caso não fosse eu.
Criei um personagem, o Giuliard e até ele é mal humorado. Veja minha situação.
Tudo me parece tão desinteressante.

Sento em frente à TV e zapeio, zapeio e nada. Um ou dois seriados que tem hora marcada.
O jornal parece sempre de ontem, apenas as mesmas notícias do ano passado. Só o futebol muda um pouco, nem sempre. Já as entrevistas dos jogadores são as mesmas. Robôs sem cérebros. Também, não precisam, são ricos.

Tudo desinteressante, tão desinteressante. As coisas podem ter graça para as outras pessoas, torço para que tenham. Mas como eu disse: sou um velho ranzinza. Mas prefiro ser um ranzinza que um Zé Roela.

Nessa chatice medíocre que me encontro só vejo graça em escrever, nunca escrevi tanto, mas desconfio da qualidade em tudo que é em grande quantidade. Escrevo tanto por causa do tédio. Todos chatos.

Nem vou falar das pessoas. Se falar não acabo hoje. Seria um seriado sobre pessoas tediosas, chatas e medíocres.
Mas alguém tem que ser interessante, alguém tem que me fazer rir de coisas tolas nem que seja só às vezes. Tem a garota das flores, ela parece ser interessante, mas só o tempo irá dizer.
E corro o risco de não parecer interessante também. Sempre existe esse risco.

Beber ainda me faz rir de coisas tolas. E é o que vou fazer agora.


Bento.

-

Um comentário:

proPHano disse...

Poha, você plagiou esse texto da minha kbça! O mundo é chato pracarai. Todo mundo é chato. Tem dias que os dias são mais chatos que os outros dias anteriores. E penso que os dias vindouros serão mais chatos ainda. Mas creio que esses dias chatos terão um fim, pelo menos em parte.