terça-feira, 25 de junho de 2013

LÁ FORA FAZ FRIO MAS QUEM SE IMPORTA?!

-

Felicidade é feita de momentos. Raros momentos para alguns, nem tanto para outros. Uma coisa é certa, ninguém é feliz todo o tempo. Quando você achar que chegou ao ápice da felicidade prepare-se. Tempos de estiagem estão bem perto. O mesmo não acontece com a tristeza. Tristeza chama tristeza que chama tristeza que chama tristeza e daí por diante. Pois bem.

Lá fora está frio, nublado e chove a dois dias seguidos. Além do barulho da chuva o homem tem a trilha sonora dos vinis rodando em sua velha vitrola, clássicos da MPB e de Rock.

Sua casa não é uma casa e sim um quarto com banheiro e só. Sentado numa poltrona ao pé da cama ele lê um livro e interrompe o mantra somente para fazer anotações de devaneios que surgem em sua cabeça. Este homem sequer se lembra da última vez que fez a barba. Vestindo uma calça jeans skinny rasgada, meias encardidas, uma camiseta velha com uma foto do Bukowski e permanece ali, ouvindo a agulha do vinil pular de música, lendo e escrevendo.
Segura o livro com uma mão e com a outra alterna o cigarro e as doses de whisky para aquecê-lo da temperatura baixa que faz lá fora.

O homem só se levanta dali para virar o vinil quando a agulha termina seu passeio musical. Levanta, puxa a agulha para o lado, vira o disco com cuidado, volta a agulha para seu devido lugar, acende um cigarro e volta a sentar-se.

A temperatura lá fora cai ainda mais. O barulho da chuva aumenta em sua janela. O mundo poderia deixar de existir por horas e ele nem se daria conta. Não há luz ali onde este homem está com exceção do pequeno abajur cor de madeira para auxiliá-lo na leitura. Quando a música para, dá para ouvir o barulho das páginas do livro sendo viradas por seus dedos magros.

Este homem não penteia o cabelo, mal come e quando come, faz isso devagar, pensativo. Ele não tem pressa. Não tem planos. Seus horários são entre acordar e dormir. Somente isso. Ali ele está protegido. Amparado. Não disputa nada com ninguém. Não tem vaidade, não precisa mostrar nada para ninguém. Simples e só.

Este homem sabe que, aquele momento não é para sempre, no entanto, vai aproveitá-lo ao máximo. Pois ninguém é feliz todo o tempo. Então ele para de ler e faz mais uma de suas anotações.

"Você aí, em algum lugar, se ainda tem dúvidas sobre o que é felicidade, eu tenho ela bem aqui ao meu lado."



Bento.


Nenhum comentário: