segunda-feira, 27 de setembro de 2010

EU SOU EGOÍSTA

-


Notei que ultimamente estou falando por códigos, tentando esconder meus sentimentos, ou querendo que eles sejam interpretados.
Maquiando no meio de todas as linhas desses textos o que me traz a vida e a morte, para quê se esconder se é me mostrando que eu vejo realmente quem eu sou?!
O que realmente quero e desejo só sairá de trás das cortinas para estrear no palco da vida quando eu me libertar dessas máscaras. Eu não sou assim, por tanto resolvi voltar a aparecer.
Nesses dias postei nas redes sociais: Estou Liberto. E a resposta foi rápida! As perguntas sobre o que tinha acontecido comigo, se eu estava bem...
Eu não soube responder.

Que eu estava e estou liberto é fato.
Mas se estou bem ou não é outra história.
Me peguei pensando sobre a minha alforria, vou falar na “lata”, resolvi olhar fotos recentes do meu “ex amor” em sua page e me deparei com algo que me trouxe à tona tudo isso, vi uma foto dela beijando outro.
Minha reação foi...
Isso mesmo, nada.

Não senti nada, exatamente nada. Simplesmente ignorei. Cliquei para voltar a minha home e ver se tinha algum recado.
Mas é obvio que fiquei pensando nisso, na tal foto havia uma legenda: Amor.
Não sei se isso é bom ou é ruim, depois de tudo que passei acredito que a tal palavra pode ser uma maldição, talvez tenha exclamado em minha mente um Coitada, ou um Azar seu.

Depois me lembrei sobre uma conversa com minha irmã, casada, com um filho, uma vida estável, eu disse não precisar, e nem querer um amor neste momento. Afinal estou tão bem independente, com tantas coisas para fazer, tantos lugares para conhecer, e pessoas para testar que não me vejo com tempo nem disposição para doar minha atenção a alguém que um relacionamento necessita.

Mas o que mais me chamou a atenção foi mesmo o fato da minha reação, ou a falta dela, me fez perder tempo pensando nisso, me senti perdendo algo, não ela claro, isso eu perdi há muito tempo. O que eu perdi foi a saudade, a lamentação, o interesse, me encontrei sem ter pelo o que sofrer.
Pode parecer coisa de maluco, você pode estar se perguntando se eu gostava de sofrer, claro que não, porém, você se acostuma com o tempo, eu meio que me planejava já, acordo às oito, às nove eu tomo café e às dez eu sofro. Nesse fim de semana eu vou para o bar, cinema,  sofrer e lembrar um pouco para variar. Quando me vi sem isso para fazer, sem isso para sentir me vi perdido. E Agora?
Como será daqui para frente?
Vou pensar em quê?
Vou sentir o quê?
Tirarei inspiração de onde?

O que eu quero dizer é que muito das coisas que eu fazia, como sair, encher a cara, “me jogar” em qualquer balada que aparecesse era simplesmente pelo fato de tentar esquecer o que eu teimava em lembrar.
Foi quando eu lembrei de lembrar de mim, pensei em viver à meu favor, tirar disso o que tem de melhor.

Viverei por mim, claro!
Como não pensei nisso antes? De tanto lembrar dela esqueci de mim.
Agora me tornei egoísta. E isso é ótimo.
Ao invés de amá-la vou me amar, vou me presentear, vou me dar atenção, deixar recados surpresas para eu mesmo. Vou ligar para mim no meio do dia só para saber se estou bem. Vou dizer que me amo. Vou me mandar flores.

Passearei comigo mesmo, me levarei ao shopping, vou me levar ao cinema e assistir aos filmes que eu quiser, vou fazer uma tatuagem com meu nome declarando e eternizando o amor que sinto por mim mesmo.

Vou me apresentar a minha mãe como o homem da minha vida, pediria minha mão em casamento ao meu pai se o tivesse. Farei cafuné em mim e vigiarei meu sono, só por prazer.

Me tornarei egoísta sim, com muito orgulho.
E alimentarei aquele sonho de ser feliz para sempre ao meu lado.

Bento.

 
-

4 comentários:

Loirinha ;* disse...

é tem horas que a gente pensa nos outros, pensa tanto como seria se tivesse a pessoa de volta ou pq a gente não tem, que acaba esquecendo da gente.
No seu caso, já dei minha opinião ne, isso tudo que você sentiu ao se deparar com nenhum sentimento, simplesmente foi medo, mas você percebeu que não precisava, nem precisa disso...^^
Brindemos a nos mesmos!!!
=D

Bento Qasual disse...

Brindemos, claro!
Adora brindar, por qlq que for o motivo!
kkkkkkkkk

Giu. disse...

Adorei o post e fico muito feliz por você.
Quando estava na mesma situação, fiquei absolutamente pasma com a minha indiferença, pela falta de amor, pelo sofrimento que já era comum.
E o melhor de tudo isso é sim o egoísmo. O egoísmo que você vive agora, pensando mais em você do que nos outros.
Nada como dar tempo ao tempo.

Bento Qasual disse...

O Tempo é um sacana que morde e assopra! rs
Obrigado pelo coments!