sexta-feira, 29 de outubro de 2010

AS HAVAIANAS

-

Tenho algumas particularidades em um monte de coisas, gosto é que nem... mas me sinto um exagero descontrolado.


Enquanto o Brasil prefere bunda, eu adoro peitos, nada como uma gostosa, aquelas que passam na rua e os pedreiros de plantão logo à elegem a nova miss calçada ou miss obra, com o inconfundível “fiu fiu” orquestrado com maestria pelos lábios contraídos formando o assovio seguido do gênesis das cantadas: - Ô G O S T O S A!!
Assim mesmo, pausadamente. Quanto mais tempo o “gostosa” se estende, mais fica claro o tamanho da satisfação. Depois do gostosa vem o "delícia", mas esse já é mais contemporâneo.

Eu nunca fui adepto do gostosa, pelo menos não como a maioria, sempre preferi as magras. Gostosa não é pesar a quantidade de carne que há na mulher assim como um açougueiro pesa a mistura do domingo. Como um cachorro de rua eu me apego aos ossos saltando na cintura, já percebeu como as magras ficam bem em qualquer figurino?

Outra discrepância sobre o gosto da maioria é exatamente o figurino, a maior parte dos homens valoriza o menor volume de roupa, isso porque pouco se repara no que a mulher está vestindo, mas sim em como ela ficará sem nada. Claro que eu também imagino isso, é natural, porém aos meus olhos, são de extrema importância e dou muito valor ao que vai ser tirado por minhas mãos.

Todos os homens são apaixonados por saltos, eu valorizo as Havaianas.

Poucas mulheres ficam bem de salto alto, sem falar nas que não sabem andar com eles, já a mulher que fica bem de calça jeans e Havaianas fica bem com qualquer coisa.

Dou valor ao dia-a-dia, a roupa para ir ao mercado, ao banco de manhã, despretensiosas como se tivessem pego a primeira roupa que veio à mão, na verdade, ficaram horas e horas para combinar a cor do chinelo, com a blusa regata, o colar ideal, o cabelo preso milimetricamente deixando à mostra o pescoço fino e a tatuagem na nuca, o óculos escuro para coroar o modelito e pronto.

Não há salto alto, meias ¾, ou o que quer que seja que consiga vencer a sensualidade do chinelo Havaianas e calça jeans. É como o vestibular, a mulher só passa no teste se conseguir ficar bem com tal vestimenta, se isso acontecer, ela ficará bem em qualquer outro pedaço de pano, até mesmo com sua camisa velha daquela banda dos anos 80 que você emprestou para que ela pudesse dormir ao seu lado.
 

Bento.
 
-

6 comentários:

Thais disse...

- Concordo! ADOREI O POST! =D

Havaianas do Brasil disse...

Da uma passadinha no meu blog http://havaianasoriginais.blogspot.com/

Loirinha ;* disse...

Ameeei o post *-*
E isso é o bom de ser magra fica bem em qualquer roupa =D, AINDA bem que tem gente que gosta ne kkkkkkkk
Salto é um charme amoor, a questão é se a mulher sabe usaar ne =D


Lilian disse...

Opiniões não se discute, é claro todo mundo tem o direito de dizer a sua, porém sempre adoro, venero seus textos, mas este realmente não gostei, sinceramente achei um tanto qto "discriminável"... não são só as magras que ficam bem de com qualquer roupa, ou havaianas!acredito que seja o conjunto, inclusive o estilo de cada um. Sem polemicas, gosto não se discute! Mas sou sincera, por isso aqui está minha opinião! Conteúdo é muito mais que uma vestimenta!
Beijão, Li.

Bento Qasual disse...

Concordo Lili! Gosto é que nem cú!
E o blog serve para isso também, não só a minhas, mas a opinião de todos serão publicadas!

bjobjo

Cléo disse...

Realmente, gosto não se discute.
Eu não sou magrinha, nem nunca fui. Ou fui? Talvez aquelas tais falsas magras. Hoje, depois de um filho vindo de parto cesariana e sem uma dieta balanceada, continuo dentro do meu peso ideal, mas a pochete....¬¬
Eu não me vejo bem em qualquer roupa não, e disso eu sei desde quando eu pesava meus 45kg nos meus 158 centímetros de altura.
A pesar de gosto ser uma coisa pessoal, acredito que, dependendo as circunstâncias, ele pode mudar. Tipo, eu gosto de homens peludos, sem aquela barriga toda, com um cabelo jogado de lado, vestido num jeans meio envelhecido com uma camisa polo e sapato social tipo bico quadrado. Casei com um homem que tem tudo isso, exceto pela barriguinha e o cabelo. rsss.. Mesmo conhecendo-o assim, barrigudinho e calvo na parte de atrás da cabeça ( o conhecido papa), me apaixonei perdidamente. *_*
Gosto é gosto, mas a gente pode se adaptar. rsss..
Beijo!

Cléo - Acesse o blog Vejo Por Aí... Onde o útil, o fútil e o inútil se encontram.