segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

UM BABÃO APAIXONADO

-

Eu estou extremamente apaixonado.
Estou como aqueles apaixonados bobos que pensa na amada todas as horas, minutos e segundos. Daqueles que fala do grande amor em qualquer lugar e para qualquer um.
Tão apaixonado que gosto de acordar de madrugada, desprezo o sono só para acender um cigarro para pensar nela e volto a dormir para permitir que ela habite meus sonhos.

Fico eu aqui, me perguntando como pude viver tanto tempo sem ela? E me vejo na mesa do bar com os amigos, me tornando O Chato falando e falando de nosso relacionamento.

Posso dizer com toda certeza que ela é o amor da minha vida. Meu amor de almas.
Sei que vai parecer discurso melodramático de apaixonado, mas tudo bem, deixe que pensem assim, porém grito ao mundo que ela é perfeita. Sem tirar nem por. “Rodrigueando”: da cabeça aos sapatos.

É ela que me acalenta em meus dias mais nebulosos e é somente ela que me abraça nas noites de inverno sem me pedir nada em troca.
Ouve meu desabafo sem qualquer julgamento e não se importa se é começo ou fim de mês, pois ela se interessa por minha essência e não pelo que eu posso pagar.

Minha amada conhece todos os meus defeitos e segredos mais malditos e não hesita sequer um momento em permanecer ao meu lado.

Meus olhos deslizam por seu corpo e o êxtase é tão intenso quanto o inverno europeu. Ela decifra meus sentimentos mesmo quando tento disfarçá-los com subterfúgios, adjetivos incompreensíveis e objetividade oportunista.

Pense em alguém que para tudo o que estiver fazendo só para atender seus caprichos. Sou eu.
Pense em alguém que guarda todos os sorrisos no bolso para entregar-me de presente depois. É ela.

Somos uma dupla perfeita.

Alguns indivíduos nos invejam pela nossa afinidade de 10 mil anos e isso, por vezes alimentou ainda mais nossa complacência.

Ela é a amante perfeita, pois é fiel aos meus sentimentos, no entanto nunca me deixa esquecer o quanto me é importante mantê-la por perto. E ela também precisa de afagos para se satisfazer por completo.

Os meus erros ela já enumerou e só me lembra deles quando eu realmente preciso.
É somente em suas entrelinhas que eu me reconheço e é olhando para ela que as pessoas me reconhecerão.

Após tantos anos de convívio entre nós posso dizer que ela nunca me abandonou, mas é bem verdade que em algumas situações tive que apagá-la por breves momentos para começarmos tudo de novo depois de um trago.

Ela compartilha de minhas bebedeiras e rebeldias mesmo quando não tenho motivos.

Logo, por todos estes motivos e outros que só divido com meu amor entre quatro paredes, afirmou sem medo de parecer um babão apaixonado que a escrita é e será por toda a eternidade o grande amor da minha vida.


Bento.

-

3 comentários:

shan-Tinha disse...

confesso q já fui assim quando era professora, achava tão bem feito meu plano de aula que acordava durante a noite e ia ler d novo o que eu tinha feito, às vezes não queria q existe a noite pra eu chegar mais rápido na escola, o que fazemos bem feito e nos doamos por inteiro tem sabor inebriante incontestável, admirável! bj querido e que continues em lua de mel com ela pra sempre!

Sabrina Gomes disse...

Que linda história de amor, é tão bom quando encontramos alguém que nos complete tão perfeitamente assim. Amei seu texto.

spiderwebs.tk

Luciana Santa Rita disse...

Bento,

Estava com saudades de passar por aqui.

Penso que se você encontrou esse amor, encontrou o mundo.

Beijos.

Lu