sexta-feira, 20 de agosto de 2010

BLÁ BLÁ BLÁ DO SEXO.

-

Eu vejo algumas pessoas tratando o sexo como uma coisa sagrada, divina como um milagre e acho tudo isso muito estranho. Deus não fez o sexo, Deus fez o Amor, quem fez o sexo foi o Diabo.


Entenda; imagine uma coisa molhada, viciante, onde não conseguimos ter controle do nosso próprio corpo como se estivéssemos possuídos. O coração acelera, o sangue corre mais rápido, é tão intenso que mesmo sem fazer muito esforço transpiramos em bicas e terminamos exaustos. Isso só pode ter sido criado pelo Diabo, Deus é adepto do livre arbítrio, quando estamos fazendo sexo não há livre arbítrio, é o tesão que nos comanda, é o desejo do desejo, é querer sentir mais e mais prazer, como um viciado à querer mais e mais. Temos pudor para comer e para conversar. Para pensar no sexo não há pudor, só vontade.

E depois de conhecer algumas mulheres que ainda não provaram dessa droga tão necessária para saúde e bem estar percebi que o sexo é tratado por elas como uma dádiva, um presente que elas devem dar apenas para alguém especial. Aquele papo de mãe e filha, o que acho deplorável. Não estou dizendo para as virgens saírem por aí se desvirginando como cadelas no cio, porém, é preciso que tenham a consciência de que sexo é para dois, é gostoso para os dois (ou três, ou quatro, ou cinco). Todos irão gozar, todos terão as pernas tremendo no final de tudo.

É uma ideia descabida, totalmente feminista e preconceituosa que a mulher tem que ser a Guardiã do Sexo, como se só os homens se divertissem nessa historia toda, a mulher que se prende a tais modelos de conduta alimentados por anos e anos de repressão e permanecem repreendendo sua libido à espera do príncipe encantado vão chegar à conclusão de que perderam um tempo precioso de suas vidas onde poderiam estar fazendo mais e mais sexo. Vão perder a chance de conhecer o seu próprio corpo e a certa altura da vida vão enxergar que nem mesmo a proprietária do corpo conhece seus pontos fracos.

Ouço algumas mulheres dizendo que estão se guardando para o dia do casamento - que tolice - vejo como o maior cúmulo da ignorância e uma das maiores besteiras já inventada pelo ser humano. É como casar já pensando em separar, se for casar virgem é melhor chamar um juiz para ficar na recepção do hotel já com a papelada do divórcio pronta, pois, imagine depois que casou perceber que o seu marido é péssimo na cama. Maridos podem ser péssimos em muitas coisas, podem ser péssimos cozinheiros, péssimos no futebol, desastrados com as palavras, podem nem saber trocar uma lâmpada, sequer saberem instalar a antena da TV a cabo, mas se não souberem levar você ao prazer tão prometido pelo sexo minha filha, você será infeliz, muito infeliz.

E se depois que casar perceber que o pau do seu marido é pequeno ou grande demais, perceber que seu gemido parece mais um jumento acasalando, perceber que ele jamais fará uma preliminar decente, perceber que ele é egoísta à ponto de só se preocupar com o próprio prazer? Perceber que ele é tão atrasado sexualmente falando que só irá te comer num papai-e-mamãe básico tão monótono que você dormirá no meio do sexo, e que quando você tentar colocar em prática aquelas posições que aprendeu no baralho do Kama Sutra ou nas revistas femininas ele logo te acusará de traição achando que você aprendeu tudo isso com outro homem, e se ele achar que você está louca apenas porque você disse que puxão de cabelo e tapa na bunda te dá prazer?

Se for isso que você deseja para sua vida tudo bem, eu não vou te julgar, mas que você vai se arrepender, disso eu tenho certeza. Já ouvi relatos das próprias mulheres que encontraram homens que não gostam de fazer sexo oral e homens que não gostam de receber sexo oral, apesar de elas adorarem tanto dar quanto receber. Já ouvi tantas reclamações de homens feitas por mulheres que me fez rir, mas também chorar de vergonha, sorte dessas mulheres que experimentaram antes de levarem para casa e adotarem seus nomes. Mulheres pesquisam preços no hipermercado, mulheres experimentam milhares de peças de roupas nas lojas antes de comprarem, mulheres experimentam milhares de modelos antes de saírem de casa produzidas para o trabalho ou para a balada, por que não experimentar o sexo? Sem treino não há sucesso, não há vitória.
Tentar trocar depois que tirou a etiqueta dá um trabalho danado.
  

Bento. 

-

3 comentários:

Loirinha ;* disse...

Meeeeu, eu me divirto com você..kkkk
Ri muito.
Concordo com você, eu sempre disse isso sobre sexo só depois do casamento, não concordo, pq tipo vai que a decepção é muito grande ou até mesmo não tem decepção, pq como você sabe se seu marido é MESMO bom, se sua única vez você se guardou pra ele..
A única coisa que pode acontecer é o homem com quem ela casou ser horrivel e a mulher não achar graça em sexo,e pensar: Nossa era só isso..kkkkkkkk

Conheço uma pessoa que casou virgem, ela falou assim que não vê graça em sexo, faz pq o marido dela gosta , enfiim, deixo pra os inteligentes entenderem o que eu quis dizer =D

VAI NA FE QUE DA! disse...

Valeu pelo post no meu blog. Bem polêmico este seu post. valeu veio.

Keka Princess disse...

UHAUSAHUASHSAUHSUA

é verdade mesmo! Poxa como saber c não testar.
Imagina só tanta espectativa e na hora nada, uma mulher que me diz q não gosta de sexo é porque ainda não teve muita sorte
uashsauhsausaushusahusa
sexo e amor são duas coisas muito diferentes...
não podem ser comparadas... não mesmo!!!!